kalimah.top
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

beiro, pedra & qvxno – de la muerte كلمات اغاني

Loading...

[refrão: qvxno]
nunca digas o que vendes
se for pó castanho é café
se for para ter fama é com a fam
não rezo mas rimo, god d_mn

pico ponto até ser penta
que eu lanço o dobro e já não sou ponta
foi só comigo que eu fiz um contrato
eu vou tocar mano sem nenhum contacto
[verso 1: qvxno]
cash não cresce no bolso então tu investe na bolsa
querem fumar do teu maço são só amigos da onça
só fumo fechado com bula se gravo nem há sponcer
vão todos à frente eu fico para trás, tou a pôr os bois à frente da carroça
desiludido por não saber diluir as pedras que sobram
felizmente aprendi com trafucas que pedras se cobram
que notas se dobram, que…
que eu fugi da party, mano f_ck everybody
já não quero sacos com kilos
a coca ainda é pura, eu larguei a suja
tou a pôr tudo em pratos limpos
menos na rua, o meu foco é na lua, já que eu nunca tive lá em cima
se eu quiser um benz é mercedez, filho se tu quiseres benz é benzina
e não me fodam, eu hei de concluir o meu conclave
macacos me mordam, já que a maioria é tudo cão que ladra
fechei meu disco num circulo incubado, soma o que sobra do sobreiro
porcas não são mealheiro
comi o pão que o diabo amassou e o que sobrou, esmigalhei
amealhei, tudo o que podia, o resto ficou, sempre a mim alheio
o rasto que deixei no passado vai ser o motivo pelo qual me queimarei

[refrão: qvxno]
nunca digas o que vendes
se for pó castanho é café
se for para ter fama é com a fam
não rezo mas rimo, god d_mn
pico ponto até ser penta
que eu lanço o dobro e já não sou ponta
foi só comigo que eu fiz um contrato
eu vou tocar mano sem nenhum contacto

[verso 2: qvxno]
caneta vira varinha
escravo de qualquer letra minha
gravo até cavar o meu jazigo
escrevo até cravar a escrivaninha
é caro o que vai po nariz
escarro o que agarra a laringe
e cuspo o que ta na faringe
a cara é figura de esfinge
a minha figura de estilo…
a minha figura de estilo eu só faço o que sinto
fechei o trinco do meio, fechei o circo e domei_o
se é para nomear a virtude então põe o meu nome no meio
suor na testa, única pinga que resta
de toda a merda que eu já enfrasquei
piloto automático, nem havia tesla
já tava na tenda, já andava na rave
ya eu sai da lama, estudei essa merda
mas tudo que sabia, no fim queimei na queima
vi que a minha força é maior do que isso
meu poder de compra é o meu compromisso
mano eu vim para entrar com ou sem permissão
acima da média, com ou sem televisão
[refrão: qvxno]
nunca digas o que vendes
se for pó castanho é café
se for para ter fama é com a fam
não rezo mas rimo, god d_mn

pico ponto até ser penta
que eu lanço o dobro e já não sou ponta
foi só comigo que eu fiz um contrato
eu vou tocar mano sem nenhum contacto